domingo, 20 de novembro de 2011

CÍLIOS ELÉTRICOS




Eu devvia ter ido, eu devvia ter falado, devvia ter ouvido, devvia ter pedido, mas o silêncio é fodástiko meu bem. Eu vivo devvendo.  É. Devvendo, assim mesmo, com dois vvês e "fodástiko" que não existe (agora existe) com K que eu roubei do meu amigo.
De um lado a tara por orelhas, do outro, por cílios longos. Eu gosto de cílios longos, é como se fossem uma extensão dos olhos e do que vem de dentro deles e a possibilidade deles tocarem no meu rosto num beijo é maior, justamente pelo fator extensão. Essa sensação é única e é como se fosse um fio de eletricidade baixa na medida suficientemente certa pra transmitir tudo o que essa porra de silêncio fodástiko oculta.
Eu não devvia ter bebido, eu não devvia ter pegado a linha I07. Eu vivvo devvendo mesmo sem devver. Eu vviajo na maionese e acho que pirei de vez. Tô lelé, só pode.................. Tudo bem, sempre fui.
Eu não devvia ter indicado o "Delta de Vvênus"de Anais Nin. Aquilo foi praticamente um convite. O foda é que a cada fechada de olhos eu sei que se abre a cortina prum filme de ficção, em contrapartida os cílios continuam lá e ficam ainda mais expostos quando os olhos estão fechados e me dá uma vontade receosa e fudida de beijá-los.
Os cílios caídos, os olhos serrados e o inevitável suspiro que precede o silêncio. E eu, vviajando na maionese, personagem de filme de ficção sem legenda no final. Um caso. Perguntas respondidas com perguntas e um turbilhão de coisas perfurando os miolos a marretadas. Idiotice minha, porque a idiotice faz parte da minha vvida, sempre fez e eu não permito que ela saia a francesa, sempre a pego em flagra nessa tentativa e a puxo de vvolta pelo rabo. Isso faz parte também da minha idade mental de 12 anos (já evvoluí, elogia...) que não planeja, não arquiteta, não programa e embora isso possa parecer um defeito pra 90% das pessoas comuns, eu sinto orgulho, porque a minha inocência e espontaneidade pôde me trazer cílios longos, pôde me fazer sentir o choquinho deles.
Miragem, oásis, bobagem ou não. Só sei que foi bom. E que eu queria de novvo. Ou não?
Sim. Eu preciso e gosto de impulsos elétricos, mesmo que recheados de silêncios fodástikos.

Paula Miasato

2 comentários:

Thiers R > disse...

Está fodástiko..hehe
Olha tava lendo e vc falou em 12 anos, ri mto, outro dia, acredite se qser uma girl de 12 anos leu um txt meu no ororkut, fez um elogio e me add, putz me senti retardado, eh a prima vez q sou add por uma girl de 12.. Pqp eu ja fiz 28, já fiz mestrado....
não eu não sou "lelé"

Paua disse...

kkkkkkkkkk!!!!! Eu adoro ser lelé!!!!!